Artigos Introdutório

10 Dicas para enfrentar uma crise econômica

18 de agosto de 2015 / Por

1. OLHAR PARA DENTRO
Fazer um levantamento das forças e das fraquezas que todos tem. No que sou bom e pode ser um diferencial competitivo? Onde tenho carência e precisarei melhorar? A situação financeira precisa ser vista com uma lupa. Ter todo o valor que recebe comprometido com dívidas, é uma fraqueza. Ter um saldo positivo, que permite até criar uma reserva de caixa, é uma força.

2. OLHAR PARA FORA
Fazer um levantamento das oportunidades e ameaças que estão aí no ambiente em que atuo. O desenvolvimento tecnológico pode ser oportunidade dependendo de como analiso, como também uma ameaça. Uma coisa é certa: o mundo atual está cheio de oportunidades pelo fácil acesso que temos à informação, ao conhecimento e a muitos materiais.

3. REVER OS OBJETIVOS
O levantamento das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças pode apontar para outras direções, mostrando que objetivos anteriores poderão se tornar inviáveis, dando abertura para novos objetivos.

4. MONTAR UM PLANO ECONÔMICO
Estabelecer ações para economizar itens onde pode existir descontrole no consumo e renegociar valores de contratos que incidem sobre o custo fixo.

5. REDEFINIR AS METAS
Rever as metas, principalmente as relacionadas com faturamento e inadimplência, visto que em época de crise econômica é comum cancelamento de pedidos, contratos e aumento da inadimplência.

6. AUMENTAR O CONTROLE
Criar novos controles e intensificar aqueles já existente para evitar todos os tipos de desperdícios e obter a maior produtividade possível, através de um controle mais apurado sobre o que cada departamento ou pessoa está fazendo.

7. REVISAR OS PROCESSOS
Verificar se os processos são eficientes e não estão contribuindo para falhas ou retrabalhos. Fazer os ajustes necessários nos processos e sistematiza-los de forma que possam ser compreendidos e repetidos por todos.

8. RECICLAR A EQUIPE DE TRABALHO
Envolver e conscientizar os colaboradores na identificação de oportunidades de redução de custos e despesas. Tentar reconhecer e recompensar aqueles que se comprometeram com a empresa após a superação da crise.

9. PESQUISAR NOVOS FORNECEDORES
Verificar se existem fornecedores que possam suprir uma mesma matéria-prima em condições mais atrativas, sem impactar a qualidade final do produto. Há casos em que pode ser, inclusive, um diferencial competitivo.

10. BUSCAR AJUDA DE ESPECIALISTAS
Consultores especialistas podem ser contratados para ajudarem a elaborar diagnósticos, encontrar pontos de melhoria e ajudar a implantar uma gestão estratégica com metas e processos bem sistematizados. Há softwares como o Scopi que ajudam nisso.

Categorias: ArtigoseBooksNotíciasVídeos.

Veja também:
infográfico