Mulher fazendo avaliação de desempenho para indústrias

Avaliação de desempenho para indústrias: como medir?

A criação de um planejamento estratégico é apenas o primeiro passo para atingir um objetivo como empresa. Não há dúvidas de que a avaliação de desempenho para indústrias é a chave para garantir o sucesso de tudo que foi planejado. Mas como medir? 

A princípio, o processo de avaliação pode parecer complexo e desafiador. Mas acredite, não existem mistérios! E assim como o planejamento estratégico, acompanhar seus resultados só traz benefícios, seja para o faturamento da empresa, para os processos internos ou para o crescimento de todos que participam das ações. 

Para ajudar você a estruturar esse processo dentro da sua indústria, e tornar a avaliação dos resultados parte da rotina, preparamos esse passo a passo. Continue a leitura para saber mais!

Por que mensurar as ações da indústria 

Para começar, é importante refrescarmos a memória sobre o que é planejamento estratégico. Podemos conceituá-lo como um processo sistêmico que ajuda indústrias a alcançarem seus objetivos. Em outras palavras, é ele quem vai tornar qualquer sonho possível e real! 

O processo passa por diversas etapas, como por exemplo: 

  • definição do modelo de negócio;
  • análise do cenário interno e externo; 
  • definição da filosofia da empresa; 
  • escolha dos objetivos estratégicos; 
  • criação de indicadores de desempenho e metas; 
  • detalhamento dos projetos e processos; 

Bônus: Quer conhecer tudo sobre planejamento estratégico? Clique e conheça nosso guia completo e gratuito sobre o assunto para tirar todas as suas dúvidas. 

Percorrendo todo esse caminho, o planejamento estratégico de uma indústria é criado e pode ser colocado em prática. Olhando dessa forma, até parece fácil, não é mesmo? E é! Com organização e foco, o planejamento não precisa ser um bicho de sete cabeças. 

Mas como garantir organização e foco? É aí que entra a avaliação de desempenho. Como falamos lá no início, a criação é apenas o primeiro passo para o sucesso. Acompanhar e avaliar os resultados é a cereja do bolo. 

Dessa forma, a avaliação de desempenho para indústrias é importante pois nela está a garantia de que as ações do planejamento estão sendo executadas e que os resultados são satisfatórios. E mesmo que não sejam bons resultados, é através da avaliação que sua indústria poderá otimizar processos, definir novas metas e alcançar os objetivos. 

Agora que você já entendeu a importância da avaliação de desempenho para indústrias, é hora de entender como colocá-la em prática! 

Roteiro de avaliação de desempenho para indústrias

Acreditamos que a chave para implantar qualquer processo é o conhecimento do seu funcionamento. E assim como o planejamento estratégico passa por diversas etapas – simples e objetivas! -, a avaliação de desempenho para indústrias também pode ser desdobrada em um passo a passo acessível

Confira nosso roteiro logo abaixo! 

1. Liste os principais objetivos estratégicos

Em primeiro lugar, os objetivos estratégicos precisam estar claros. Se eles guiam todas as ações do planejamento, são eles que precisam ser acompanhados e avaliados. Você pode listá-los em um documento compartilhado ou utilizar softwares de planejamento estratégico que centralizam essas informações, como o Scopi

O importante é que que eles estejam acessíveis a todos que irão participar da avaliação. Assim, você garante que todos estão na mesma página e na hora de colocar a mão na massa não percam tempo revisando ou procurando quais os os objetivos da sua indústria. 

2. Tenha um time de líderes 

Investir em liderança estratégica é uma forma de motivar os colaboradores a alcançarem seu resultados. Ao contrário dos chefes, os líderes inspiram confiança, mantém todos no caminho certo e dão o suporte necessário para que todos consigam dar o seu melhor e evoluir sempre. 

Nesse sentido, é importante que a avaliação de desempenho de sua indústria reúna um time de líderes que irão representar cada um dos setores da sua empresa, fazendo com que as reuniões serão mais enxutas e organizadas. 

Time de líderes em reunião

Além disso, garante que todos os setores sejam representados e ouvidos. Ou seja, imagine que o time de vendas identifique um erro no processo que está afetando negativamente os resultados esperados. O líder desse setor irá reportar esse gap aos diretores, para assim encontrar a melhor solução para o problema. 

Da mesma forma que, se diretores e c-levels não estão satisfeitos com os resultados em produção, o líder desse setor irá ouvir todas as queixas, entender o que precisa ser melhorado e conciliar as expectativas de ambos os lados. Além de claro, dar apoio e motivar sua equipe a atender as melhorias. 

Em resumo, ter um time de líderes que participem da avaliação de desempenho é fundamental para tornar a comunicação mais alinhada e proporcionar mais organização ao processo. 

3. Defina seus KPIs

Antes de mais nada, vamos entender o que são KPIs. A sigla vem do termo em inglês Key Performance Indicators, e em tradução livre significa indicadores-chave de performance. Eles são utilizados para medir os resultados das ações de uma empresa, e consequentemente ajudar a analisar e melhorar esses resultados

Os KPIs podem ser medidos através de números ou porcentagem e são totalmente customizáveis, permitindo que cada setor crie seus próprios indicadores. Inclusive, a criação deles ajuda a simplificar os processos e o acompanhamento das ações. 

Imagine que com KPIs simples e bem definidos, os times podem acompanhar os resultados diariamente, não apenas quando houver uma avaliação de desempenho. Dessa forma, fica mais fácil otimizar os processos enquanto eles estão em andamento, impactando positivamente o resultado final. 

Porém, no que diz respeito à avaliação de desempenho, eles são fundamentais pois são eles que serão avaliados nas reuniões. Quanto mais claros e otimizados forem os KPIs da sua indústria, mas práticas serão as reuniões. 

Eles irão facilitar a visualização de tudo o que está em andamento, o quão próximo cada um deles está da meta, quais foram os resultados mais preocupantes e quais os mais positivos. Consegue imaginar uma reunião sem indicadores depois de conhecê-los? 

4. Automatize seus processos

Com os avanços da tecnologia e a transformação digital cada vez mais presente nas indústrias, entender como essas mudanças podem beneficiar os processos internos se tornou uma constante para a gestão empresarial. 

De fato, a tecnologia traz muitos benefícios para as indústrias, e um deles é a automação de processos. Que nada mais é do que a otimização e substituição de processos manuais por softwares, proporcionando uma redução de custos e de erros. 

Pense no setor de marketing da sua indústria, por exemplo. Existem diversos processos internos, quase sempre diários, que poderia ser otimizados através do uso de softwares, como por exemplo publicações em social mídia ou disparo de e-mails. 

Ao investir em softwares de automação, você otimiza os processos, aumenta a produtividade e ainda permite que seus colaboradores fiquem focados em ações mais estratégicas, deixando de lado atividades que normalmente consomem muito tempo. 

Além disso, vale ressaltar que boa parte dos softwares de automação geram relatórios dos principais indicadores de cada processo. Ou seja, você ainda pode usar os dados de cada softwares para potencializar ainda mais os indicadores-chave de desempenho que apresentamos antes. 

Por fim, com a automatização de processos você consegue melhorar os processos da sua empresa – o que irá ocasionar em melhores resultados, com certeza – e aproveitar os relatórios para potencializar os KPIs e as reuniões de avaliação de desempenho. 

5. Faça reuniões constantes

Para que a avaliação de desempenho se torne rotina na sua indústria, você precisa fazer com que ela faça parte do dia a dia dos seus colaboradores. Por isso, faça reuniões de forma periódica e sem falta! 

Crie um calendário de reuniões de avaliação, compartilhe com líderes, gestores e diretores de forma acessível e coloque-as em prática. Pense que as reuniões não precisam ser sempre extensas e detalhadas. Uma sugestão é pegar os KPIs que foram definidos e dividi-los entre:

  • operacionais: aqueles mais ligados às tarefas do dia a dia, como por exemplo, número de clientes prospectivos, ligações feitas, etc.;
  • táticos: aqueles voltados aos processo mais complexos, normalmente compostos pela soma das ações diárias, como por exemplo, o número de vendas; 
  • estratégicos: aqueles que estão diretamente ligados aos objetivos da empresa, como por exemplo, aumentar o faturamento. 

Feita a divisão, organize seu calendário em reuniões para análise de KPIs operacionais e táticos e reuniões para análise de KPIs estratégicos. Onde as reuniões de indicadores operacionais e táticos podem ser feitas quinzenalmente, para acompanhar de perto as ações. E as reuniões de indicadores estratégicos podem ser feitas uma vez por mês, fazendo um balanço geral de tudo o que foi feito naquele período e quais os resultados alcançados. 

Dessa forma, você cria uma rotina de acompanhamento que fomenta a importância da avaliação de desempenho para todos os envolvidos. Além de deixar claro como o trabalho de cada pessoa impacta naqueles resultados e quanto eles são importantes para a empresa. 

6. Analise os resultados

Depois de entender quais os objetivos estratégicos da sua indústria, criar um time de líderes, definir os indicadores-chave de performance, automatizar seus processos internos e criar uma rotina periódica de reuniões para avaliação de desempenho, você finalmente consegue ter em mãos os resultados da sua empresa. 

Mas agora, o que fazer com eles? Bom, dados são apenas números sem sentido se você não os interpretar. Por isso, lembre-se que as avaliações de desempenho não são feitas apenas para você olhar para os resultados e saber se as metas foram atingidas. As avaliações servem também para você tirar diversos insights sobre a sua empresa

Mulher analisando resultados

Elas irão ajudar a entender gaps no processo interno, o que pode melhorar, se é preciso estruturar novas ações de vendas ou marketing, como anda a produtividade industrial, se novas oportunidades de mercado estão surgindo para o seu produto, enfim, uma infinidade de novas ideias. 

Por isso, incentive sempre seu time de líderes a olhar além dos números e ver quais possibilidades de crescimento estão nas entrelinhas. É isso que vai fazer da avaliação de desempenho da sua indústria uma ótima ferramenta de gestão. 

7. Promova a melhoria contínua

Quando estamos falando da implantação de um processo em uma indústria, devemos ter em mente que deve ser algo contínuo. Um processo está sempre em movimento, e por isso precisa ajudar a promover melhorias contínuas.

No caso da avaliação de desempenho para indústrias não é diferente, ainda mais por ser um processo voltado para a análise dos resultados da empresa. Por isso, a cada fim de ciclo é importante se perguntar: o que pode ser melhorado na minha indústria para alcançar melhores resultados? 

É claro que existem cenários positivos e negativos, onde os resultados são ótimos ou péssimos. Mas mesmo que eles estejam sempre dentro do esperado, sempre há o que pode ser melhorado e otimizado. 

Por isso é importante manter a mente aberta e fomentar o mindset de evolução constante, assim sua indústria não irá estagnar, mesmo diante de bons resultados. Aproveite todas as informações e ideias que surgirem do processo e aplique-as de forma proativa, em prol do crescimento. 

Em resumo, a avaliação de desempenho para indústrias é um processo simples, onde seguindo um passo a passo, é possível analisar os resultados das ações planejadas. Sua implantação ajudar a alcançar melhores resultados, otimizar processos e manter-ser em constante crescimento. 

Investindo na avaliação de desempenho e fomentando o mindset da melhoria contínua, sua indústria estará sempre em evolução. Pense nisso!