Como fazer uma boa apresentação?

Falar em público sem demonstrar nervosismo pode parecer uma habilidade exclusiva dos grandes líderes, não é mesmo?

Contudo, nenhum grande líder nasceu sabendo como fazer uma boa apresentação. Por mais que determinadas pessoas tenham uma certa aptidão para cativar os demais por meio da sua fala, o estudo das técnicas de apresentação é fundamental.

Por isso, eu aconselho que você leia agora 10 dicas importantíssimas de como fazer uma boa apresentação e, assim, dar um passo a mais na sua carreira profissional.

1- Como começar

É necessário que a sua apresentação tenha um início. Isso parece óbvio, mas não é. Não comece com informações desconexas e construa seu discurso a partir de uma linha de raciocínio clara. Sabe aquela apresentação confusa? Em que as pessoas começam pelo meio, voltam para o início e depois vão para o meio novamente? Fuja delas.

Uma apresentação desse tipo vai evidenciar o seu nervosismo e também mostrará que você não se preparou o suficiente. Dessa maneira, é importante que você faça um roteiro com os pontos que você deve discorrer e acerte o tópico inicial.

O meio e o final da sua apresentação são passíveis de mudanças, em virtudes de alguns questionamentos que possam surgir por parte de quem está assistindo, mas o ínicio será o que você determinou.

2- Contato visual

Vire-se para as pessoas, olhe para elas. Assim, você vai criar um sentimento de empatia com o público e também se sentirá mais próximo. Contudo, nós sabemos que não é tão fácil encarar uma plateia ou apresentar um projeto pela primeira vez na empresa em que você trabalha, não é mesmo?

Uma boa dica para vencer essa barreira é começar a sua apresentação olhando para um ponto fixo, ligeiramente acima da plateia, e ir descendo o seu olhar na direção das pessoas gradualmente.

Por meio dessa técnica, você se sentirá muito mais confortável em olhar para o público ou até mesmo em chamar uma pessoa para ter uma conversa sincera, olho no olho.

3- Postura

Durante a sua apresentação não se movimente aleatoriamente e tenha uma boa postura, visto que, de acordo com os especialistas em comunicação, a linguagem não verbal representa 55% da nossa comunicação.

Logo, se você ficar encostado em algum lugar, como na parede da sala ou em algum móvel que tenha no local, o público logo vai perceber que você não tem segurança o suficiente para passar o conhecimento proposto.

O ideal é que você ande pelo local da apresentação com naturalidade e elegância, a fim de aumentar a interação com o público e também para não se sentir desconfortável. Faça uma análise do local, antes da apresentação, assim você poderá ter uma noção dos melhores pontos para o seu deslocamento.

4- Gestos

Use os gestos a seu favor. A maneira como você movimenta as mãos pode pontuar o que você está dizendo ou pode se referir ao coletivo. Quando um palestrante diz, por exemplo: “Nós todos estamos aqui para aprender sobre o Gerenciamento de Tempo nas organizações”, e volta a suas mãos para o público, ele está usando as seus movimentos para fazer menção ao coletivo.

Já, quando o mesmo fala: “É preciso que os gestores da empresa organizem as suas equipes para saber lidar com os momentos de alta demanda” e faz um movimento de ascensão com as mãos eles está pontuando o que foi falado.

Dessa maneira, você não deve permanecer com as mãos no bolso ou de braços cruzados. Procure ficar com os braços soltos, mantendo-os acima da linha da cintura e para a frente do seu corpo.

Na hora de fazer gestos, faça com as palmas das mãos voltadas para cima. Esse ato demonstra maior afinidade com a plateia e também dá a entender que você está sugerindo algo e não dando ordens.

5-  Histórias  

Utilize o storytelling, que é a arte de contar uma boa história para se aproximar do público, dê alguns exemplos a respeito do que foi falado. As pessoas tendem a confiar mais no que foi dito quando se sentem mais familiarizadas com o assunto.

Então, traga elementos que façam parte da vida de quem está te ouvindo e fale sobre os exemplos de uma forma cativante. Assim, será muito mais fácil convencer o público a aceitar o que você está dizendo.

6- Respiração

Fique atento à sua respiração. Às vezes, devido ao nervosismo do momento, nós temos o hábito de falar rapidamente para que aquele discurso termine logo. Contudo, além da plateia não entender bem a sua mensagem, você também ficará ofegante.

Portanto, é melhor que você fale um pouco mais devagar, optando por dar mais ênfase e entonação às suas palavras, do que você querer terminar rapidamente e ficar sem voz ou com falta de ar.

7-  Ficha pessoal e Slides

No dia da apresentação, você pode levar uma ficha pessoal com os tópicos que serão abordados. Mas lembre-se de que esta ficha é apenas um guia, você não deve lê-la a todo momento.

Os slides também servem como um guia do assunto abordado, tanto para você como para o público. Logo, não escreva muitos textos ou coloque detalhes demais. Uma boa apresentação requer clareza e isso implica tanto na fala quanto no material apresentado.

8- Tom de voz

Além dos gestos, o jeito que as pessoas falam durante a apresentação também é essencial. Fale de maneira clara e dê entonação às palavras chaves. É comum que as pessoas deixem para dar entonação às palavras que estão no final de uma frase – o chamado tom de voz ascendente. Porém, o mais indicado é o tom de voz descendente, no qual o palestrante aumenta a entonação durante o início e o meio e termina a fala de uma forma mais suave.

9- Pronome de tratamento

Se envolva no que está dizendo, aproxime o público de você. Um ótimo caminho para isso é trocar o pronome “vocês” por “nós”.  Em uma apresentação para a sua equipe de trabalho, por exemplo, diga: “ Nós vamos ter resultados melhores”, “Nós vamos conseguir aumentar a produção”. O uso desse pronome demonstra preocupação e também envolvimento com o que está sendo passado. Além disso, você também deve falar com convicção. Não utilize expressões como “eu acho”, demonstre convicção no que você está passando.

10- Finalização

Termine a sua apresentação da mesma forma que você começou, com animação. Ao final da sua apresentação, você pode fazer um breve resumo do que foi dito e também convidar o público a fazer perguntas e tirar as suas dúvidas.

Pratique já!

Agora que você sabe quais são as 10 dicas fundamentais de como fazer uma boa apresentação, comece a praticá-las agora mesmo. Dessa forma, você terá muito mais segurança e não se esquecerá de nenhuma delas no momento de apresentar um projeto ou uma palestra.


Sobre o autor

Esse post foi escrito pela Voitto, uma empresa que vem cumprindo a missão de capacitar pessoas para um mercado competitivo, através de treinamentos digitais e presenciais nas áreas de melhoria contínua (Lean e Seis Sigma), Softwares de Gestão e Desenvolvimento de Lideranças, além de consultorias que contam com experiência e técnicas de gestão para gerar resultados aos clientes.