Liderança estratégica nas empresas

Dicionário da liderança de sucesso: 21 dicas que você precisa conhecer para ser um grande líder

Ser reconhecido como uma liderança de sucesso não é nada fácil. Deve-se trilhar um caminho de muito trabalho, doação e… poder simbólico!

Como bem colocou o pensador francês Pierre Bourdieu, esse poder simbólico é transmitido por meio da linguagem. Ele diz respeito aos termos específicos que acabam se propagando em uma certa área do conhecimento.

Bourdieu fala muito do poder simbólico jurídico, mas todas as áreas acabam desenvolvendo seu próprio linguajar. Inclusive a corporativa: termos como prospects, canvas, métricas e planejamento estratégico são alguns dos jargões que comumente utilizamos no meio empresarial.

Mas, para ser um líder, não basta ter domínio do poder simbólico corporativo. É necessário dominar também as atitudes de um verdadeiro guia. Você deve ser confiável o suficiente para que seus liderados acreditem nos objetivos da empresa e consigam bater – ou até superar – as metas traçadas a cada ciclo.

Pensando em ajudar no desenvolvimento de lideranças de sucesso, separamos 21 dicas sobre o que fazer – e também sobre o que não fazer – no mundo empresarial. Confira!

A importância da liderança nas empresas

A figura do líder tem papel central na disseminação da cultura organizacional de uma empresa. Basicamente, as lideranças são a cara da instituição. Elas vestem a camiseta, agindo conforme a missão, a visão e os valores estabelecidos no planejamento estratégico. Esse exemplo acaba inspirando o restante da equipe a se engajar no mesmo propósito.

Ou seja: uma liderança de sucesso é aquela que inspira o time a pegar junto e a atuar em busca das metas. Não se trata de um chefe que apenas cobra resultados. Trata-se, isto sim, de alguém que demonstre a importância de se fazer um bom trabalho e que incentive os colaboradores a atingir seus objetivos.

Líder também é um ponto de referência, a quem os funcionários recorrem quando há alguma dúvida sobre como proceder. Por isso, além de carisma e empatia, essa pessoa deve conhecer a fundo os protocolos internos, estando alinhada aos processos de todos os setores. Isso garante que a organização como um todo seja guiada na mesma direção.

Precisando de ajuda para organizar o planejamento estratégico? Clique no banner abaixo e nossos especialistas farão um diagnóstico gratuito da gestão estratégica da sua empresa!

Diagnóstico gratuito de planejamento estratégico

Dicas para ser um líder de sucesso

Bem, mas o que fazer para atingir o êxito nessa empreitada? É tudo uma questão de autoconhecimento e esforço. Líderes entendem quais são seus pontos fortes, assim como também procuram desenvolver novas competências.

Para ser uma liderança de sucesso, você deve adquirir um misto de conhecimento técnico – sobre os processos gerenciais da empresa – com habilidades humanas. Estamos falando de escuta ativa, criatividade e outras qualidades comuns aos indivíduos inspiradores. Acompanhe o passo a passo a seguir para aprimorar seus dotes.

1. Para ser um líder de sucesso, você precisa ser… um líder!

Os colaboradores de hoje querem um líder e não um chefe. Se você sente que intimida a equipe só por estar no mesmo ambiente que eles, algo está errado. Talvez você esteja se aproximando muito mais da figura do chefe intolerável do que gostaria…

Para sanar esse problema, é necessário refletir sobre as atitudes que você vem tomando ao longo do seu tempo como líder. Veja se elas condizem com o que vamos mostrar na lista abaixo. Ser um líder, afinal de contas, é estar sempre se autoavaliando e buscando a melhoria constante!

Líder com sua equipe

2. Dê segurança aos seus liderados  

Para evitar que você siga o estereótipo de chefe, dê segurança aos seus liderados. Encoraje-os a se expressar e dividir suas ideias com você. É importante deixar isso bem claro – afinal, quanto menos dúvidas seus liderados tiverem, menos retrabalho haverá.

Não esqueça que você também faz parte da equipe e uma equipe insegura cria um ambiente nada saudável e faz com que os resultados caiam consideravelmente. Por quê? Ora, ninguém sabe que caminho tomar ou para onde direcionar seus esforços. Existe algo pior do que isso para o clima corporativo?

3. Faça acontecer

Para ser um líder de sucesso, você precisa saber quando agir. Encontrar espaço para o diálogo e tirar daí insights para uma conclusão estratégica é o segredo. Nada de ficar esperando que as decisões caiam do céu! Você é o líder agora e deve tomar essa responsabilidade para si.

Essas dicas soam familiares? Sim, elas querem dizer que, para ser um bom líder, você precisa se planejar estrategicamente – não, não é só a sua empresa que precisa se planejar. Para tanto, você precisará analisar seus objetivos enquanto líder (o que você quer mudar? o que quer melhorar?) e ficar de olho nos seus próprios indicadores de performance.   

4. Saiba comunicar

Um líder de sucesso sabe não apenas expressar-se sobre si mesmo, mas também o que está acontecendo na empresa. Os colaboradores precisam saber como andam os negócios para sentir segurança.

Não esconda resultados. Se as coisas não estão tão boas assim, motive a equipe explicando que vocês recuperarão as metas juntos! Isso também vale para as suas expectativas quanto a cada funcionário. Dizer exatamente que tipo de atitude e crescimento você quer ver, torna o trabalho de todos mais claro e fácil de ser feito.

Além disso, é importante abrir caminho para uma comunicação interna de qualidade. Investir em softwares como o Scopi, por exemplo, faz com que essa missão seja bem mais fácil. Com seu espaço para comentários, disparo de e-mails avisando sobre prazos, datas e qualquer alteração nas tarefas, a comunicação pode ser praticamente centralizada pelo sistema, garantindo que ninguém vai perder a linha do fluxo de trabalho e das prioridades.

5. Seja transparente. Mentir está fora de cogitação!

Nunca minta para os seus colaboradores. Verdadeiros líderes de sucesso jamais fazem isso.

Isso vale para todo e qualquer tipo de situação: resultados ineficientes, demissões ou até mesmo problemas pessoais. Lembre-se que antes de você ser um líder, você é parte da equipe.

6. Tenha uma equipe que pensa, logo existe

É como a máxima de Descartes: você deve provocar sua equipe intelectualmente para que ela seja e ofereça mais. Se possível, é sempre melhor trabalhar essa questão também individualmente, para que floresça o melhor de cada colaborador – como prega a Teoria do Pipeline de Liderança.

7. Trabalhe a autonomia da equipe

Não, um líder de sucesso não é aquele do qual a equipe depende. Uma relação de dependência não tem espaço aqui. O que queremos é um líder que dê autonomia suficiente para que seus liderados saibam trabalhar na sua ausência. Dessa forma, você assegura um time mais proativo e dinâmico.

Mas como conciliar autonomia e segurança? Bem, com o Scopi essa tarefa se torna muito mais simples, já que ele conta com dados sobre objetivos, metas, indicadores, projetos e processos – todos interligados e reunindo as informações necessárias para que os colaboradores tenham autonomia e você, líder, tenha segurança de que tudo está saindo conforme o planejado.

8. Esqueça o “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço”

Isso está absolutamente fora de questão! Líderes de verdade dão o exemplo: desde como se comportar profissionalmente a como realizar as tarefas da melhor maneira possível. Então jamais trabalhe com desleixo. Sirva de espelho aos seus funcionários. Não esqueça: você representa o nível de excelência ao qual todos aspiram chegar.

Um líder de sucesso faz parte de cada etapa do planejamento estratégico: ele pensa, planeja, coordena, acompanha metas, orienta caminhos para atingir essas metas, incentiva seus liderados a se sentirem motivados e, acima de tudo, dá o exemplo. É difícil – senão impossível – que a equipe siga um líder que manda, mas não faz (diz que é preciso planejar, mas não planeja, diz que é preciso medir, mas não avalia…).

Homem conversando com colaboradores

9. Reconheça o bom desempenho

Às vezes é mais fácil reparar no que está ruim, mas bons líderes sabem reconhecer esforços – além de resultados. Isso demonstra confiança na equipe e consciência de que, com trabalho duro e coletivo, irão conseguir chegar aos objetivos estipulados. Ah! Não se esqueça que recompensar funcionários dá uma mãozinha no engajamento e no estímulo de cada um.

Mas, como saber se cada um está realmente se esforçando para atingir os objetivos previstos no planejamento? O Scopi oferece dados especialmente formulados para sanar esse tipo de dúvida: no nosso software de planejamento estratégico, você consegue ver o quanto cada colaborador está em dia com as suas tarefas, com gráficos e métricas que tornam muito mais fácil mensurar a performance individual dos profissionais liderados por você.   

10. Reconheça, também, o mau desempenho

Nem tudo são flores na vida dos líderes de sucesso. Pode parecer muito fácil tecer críticas construtivas a um trabalho que não ficou tão bom assim, mas a tarefa pode ser bem complicada. Exige bom senso, sensibilidade e educação. Também é necessário que você conheça bem o seu colaborador para entender qual é a melhor maneira de conversar com ele. Lembre-se: jamais seja condescendente.

Bem, se você estava se perguntando como reconhecer o mau desempenho dos colaboradores, já sabe a resposta, não é? Se pelo Scopi conseguimos identificar bons desempenhos, também conseguimos identificar os maus. Afinal, no sistema, é possível acompanhar o desempenho dos colaboradores e das suas atividades, o que facilita na hora de dar um feedback. Ao mesmo tempo, o sistema ajuda na busca de soluções conjuntas entre funcionário e empresa para que os bons resultados sejam retomados.

11. Forneça feedback, independente da performance   

Líderes devem implantar a cultura de feedback nas empresas. O melhor é fixar uma periodicidade para que reuniões individuais com cada colaborador sejam feitas e se discuta a performance de cada um. É aqui que você deve analisar e criticar construtivamente – ou recompensar os bons resultados e esforços. Estimular essas conversas faz com que seus funcionários se sintam mais confiantes e seguros quanto à própria caminhada dentro da empresa.

A importância do feedback não deve ser subestimada. É por meio dele que você torna o solo da empresa fértil o suficiente para que toda as sementes (funcionários) possam nascer e se desenvolver de forma completa. Ou seja: a cultura de feedback prepara o ambiente para que novos talentos possam florescer – para que diamantes brutos sejam lapidados até se tornarem a mais bela pedra preciosa.

12. Esteja de olho nos talentos da equipe

Não, não estamos falando sobre uma única pessoa, com talentos invejáveis para lidar com problemas e resolver situações, uma espécie de herói. Verdadeiros líderes sabem que heróis não existem e que a chave para o sucesso é extrair o talento que cada um da equipe tem para algum ponto ou outro. Deve-se descobrir como utilizar a habilidade de cada um da melhor maneira possível – afinal, todos nós temos algum tipo de skill especial.

13. Não se envergonhe de ter dúvidas e pedir conselhos

Só porque você é a liderança, não quer dizer que você precisa entender sobre tudo mais do que todos. Pense bem: se você detém todo o conhecimento, como os colegas poderão se autogerir quando necessário? Esse tipo de comportamento encoraja ligações e e-mails de trabalho durante as suas férias, por exemplo, tornando a equipe extremamente dependente das suas decisões.

Por isso, não tenha vergonha de ter dúvidas e de pedir conselhos para os colaboradores mais experientes. Trocas são sempre enriquecedoras.

14. Lembre-se: com grandes poderes vêm grandes responsabilidades

E uma dessas responsabilidades é tomar decisões para resolver problemas. Uma coisa é fato: líderes de sucesso não podem ter medo de problemas e devem estar preparados para resolvê-los de frente, de forma calma e racional. Nada de soluções paliativas – e aqui devemos considerar a pressão do fator tempo, já que problemas devem ser resolvidos o mais rápido possível!

Sim, sabemos que tomar a melhor decisão no prazo mais curto parece impossível. Por outro lado, se você já tem em mãos as informações e os dados que precisa, com fácil acesso, decisões do tipo podem se tornar realmente mais simples.

Com o Scopi, você tem dados, gráficos e análises gerados automaticamente que facilitam a previsibilidade de situações. Desse modo, possibilitam uma tomada de decisão bem mais ágil e assertiva.

15. Saiba que o fracasso é um bom professor

Abraçar o fracasso é uma das principais características de um líder de sucesso. Ninguém – ou quase ninguém – tem um caminho profissional sem erros e fracassos. Tirar proveito deles é o que faz a diferença.

Permita-se aprender e encare o risco como um amigo.  Sim, nós entendemos que parece difícil, e até mesmo contraditório dizer isso, mas abrace seus erros. Eles trazem aprendizados únicos. Na maioria das vezes, quem erra aprende uma lição perene, compreendendo o verdadeiro valor do acerto.

16. Crie momentos especiais que façam a diferença na vida dos liderados – e na sua

Conectar-se aos outros é essencial para desenvolver uma liderança de sucesso. E existe melhor forma de se conectar com seu capital humano  que criando momentos especiais, que façam com que seus liderados saiam da zona de conforto? Técnicas de gamificação, eventos, comemorações ou apenas simples reuniões podem contribuir.

Você ainda tem a opção de investir em PLR e PPR: Programa de Participação nos Lucros e Resultados e Programa de Participação nos Resultados, respectivamente. A questão central aqui é premiar o colaborador de alguma maneira, seja porque a empresa atingiu objetivos e metas, seja porque teve um lucro maior que o normal.

No entanto, para que essa recompensa possa ser dada, precisamos de duas coisas essenciais: objetivos concretos e lucro. Com o Scopi, é possível montar a composição de PPR e PLR de cada funcionário. Entre várias outras funcionalidades, há uma específica voltada para esses programas: o sistema informa o percentual atingido de cada um, de maneira automática.

Equipe comemorando os resultados

Como isso acontece? Por meio de indicadores escolhidos pelo gestor para monitoramento de frequência fixa. Assim, é possível estabelecer o percentual de participação de cada indicador para cada colaborador. Dessa forma, você recompensará seu funcionário de forma transparente e justa, sem preferidos e baseado em informações mensuráveis.

17. Pergunte-se: por qual motivo você lidera a sua equipe?

O que faz você acordar toda manhã para liderar uma equipe? O bom funcionamento da empresa? Atingir metas? Isso é suficiente?

Líderes de sucesso lideram para deixar um legado. Você deve liderar para ser uma inspiração – tanto profissional quanto pessoal, por que não? –  para os seus colaboradores. A questão é: que tipo de legado você quer deixar?

18. Busque novas ideias e soluções

Uma máxima atribuída a Albert Einstein afirma que não dá para esperar resultados diferentes quando insistimos em fazer as coisas do mesmo jeito. Em outras palavras, a liderança deve estar sempre atrás de soluções criativas para os problemas. É a inovação que faz os negócios avançarem.

Vale dizer que inovar não significa, necessariamente, transformar todos os processos da equipe. A inovação está ligada ao aprimoramento constante das práticas, testando novas possibilidades e vendo quais delas se mostram vantajosas.

19. Aprenda com as críticas 

Já falamos bastante sobre como um bom líder é capaz de dar feedbacks, tanto positivos quanto negativos. Contudo, resta mencionar que a recíproca deve ser verdadeira. Da mesma forma que você observará o desempenho dos outros, os colaboradores também terão comentários a respeito de sua performance.

Tenha humildade para receber críticas e elogios. O olhar alheio pode nos revelar comportamentos que nós mesmos não percebemos. Abrindo-se a esse tipo de retorno, você terá condições de aprender com a equipe para melhorar o seu trabalho.

20. Ensine e estimule o autogerenciamento

Outro ponto que vale a pena retomar diz respeito à autonomia dos colaboradores. Não dá para esperar que o líder monitore todas as tarefas o tempo todo. Cada funcionário deve conhecer bem seu próprio papel dentro do setor. Assim, poderá realizar as atividades com tranquilidade, sem a supervisão constante dos chefes.

Para tanto, é importante adotar planos de ação específicos para cada meta do planejamento estratégico. Isso faz com que os colegas saibam exatamente o que devem fazer. 

21. Seja fonte de inspiração para a equipe

No fim das contas, uma liderança de sucesso se faz com entusiasmo, competência e determinação. Essas características sintetizam o exemplo que você deve ser aos colaboradores: alguém que veste a camisa da empresa, faz o trabalho bem feito e tem ânimo para atingir os objetivos.

Junte isso com um pouco de carisma e empatia e pronto, você será um modelo a ser seguido pelos demais. Boa sorte nos negócios!

Gostou das dicas? Então aproveite para agendar uma demonstração com os consultores do Scopi. O software número 1 em planejamento estratégico do Brasil integra canvas, análise SWOT, mapas, indicadores, metas e projetos num só lugar. Você terá acesso simples a todos os processos da organização, o que facilita o trabalho de acompanhar o desempenho da equipe. Conte conosco para tornar-se uma liderança de sucesso!