líder apresentando medidas da metodologia BSC

O que é Balanced Scorecard (BSC)? Saiba como implantá-lo no negócio!

O desafio de muitas empresas tem sido a busca por formas eficientes de gerenciamento estratégico, que contribuam para atingir o sucesso de maneira planejada e organizada.  Para isso, o Balanced Scorecard, também conhecido como BSC, pode ajudar muito.

O BSC trata-se de um modelo de gestão estratégica que auxilia os líderes a adotarem medidas que impulsionam o desempenho dos projetos do início ao fim. Os principais objetivos do Balanced Scored são:

  • Comunicar estratégias e objetivos;
  • Agilizar o feedback;
  • Alinhar as estratégias e estabelecer metas;
  • Esclarecer a estratégia e a visão.

O que é Balanced Scorecard (BSC)?

Muitas vezes os gestores criam o planejamento estratégico e ele fica somente nas paredes da empresa. O Balanced Scorecard é um termo que significa “Indicadores Balanceados de Desempenho” e é uma das metodologias mais utilizadas no mundo todo para facilitar a execução do plano.

O BSC foi criado pelos professores Robert Kaplan e David Norton, da Universidade de Harvard (EUA), por volta dos anos 90. Durante o período da Revolução Industrial, surgiram metodologias de acompanhamento de desempenho voltadas a índices financeiros.

Baseados nesse cenário, os criadores fizeram um estudo motivados pela crença de que os métodos já existentes para medir o desempenho eram insuficientes. Com esse vácuo, a metodologia BSC foi inovadora pois permitiu avaliar e melhorar a performance empresarial.

O BSC também ficou muito conhecido por auxiliar as empresas a desdobrar a Missão, Visão e Valores. Sendo assim, ele extrapola as análises financeiras e analisa a empresa como um todo, em 360°.

Em resumo, além de mensurar todos os aspectos dos processos e ações do negócio, o método ainda permite:

  • Extração de dados para tomada de decisões;
  • Indicador de objetivos;
  • Mapa de ações futuras a longo prazo.

Por que utilizar o Balanced Scorecard (BSC)?

Certamente, o maior objetivo dos gestores é dar foco aos esforços da organização em busca de resultados previamente definidos. Entretanto, a maior preocupação são as atividades a curto prazo e como a empresa vai alcançar essas metas.

Com a correria do dia a dia, atividades rotineiras, e-mails para responder e tantas outras tarefas em andamento, às vezes perde-se o foco do que precisa ser planejado para daqui a 5 ou 10 anos. A Visão da empresa pode acabar sendo esquecida, quando deveria ser continuamente executada.

Os envolvidos não podem deixar de atuar em ações e projetos para concretizar o crescimento sólido e gradual do negócio. O Balanced Scorecard é totalmente focado na Visão da empresa.

Aliás, o BSC surgiu justamente para isso: conectar os objetivos da empresa a longo prazo com as ações e resultados executadas no presente. 

Portanto, o método é voltado totalmente para o gerenciamento da estratégia das empresas. Seu objetivo incentiva os executivos e equipes a trabalharem pensando no futuro.

Para que isso ocorra, é necessário promover a convergência de esforços, o compromisso com o desempenho e o envolvimento de todos os responsáveis. Assim a organização se torna mais competitiva e lucrativa.

Em um projeto BSC, o mapa estratégico deve ser elaborado com uma descrição clara da estratégia e das metas vinculadas entre si. Cada objetivo terá de um a dois indicadores associados, com metas e planos de ação a ele conectados. Veremos mais para frente exemplos de como isso funciona.

Equipe avaliando a performance de uma empresa

O conceito de Balanced Scorecard, o BSC

O conceito do modelo de gestão BSC traz a contribuição de auxiliar que a definição de estratégias e planejamento sejam feita não apenas considerando os indicadores financeiros ou contábeis, mas com um olhar para o negócio da maneira mais abrangente.

O conceito é baseado em alguns termos-chave como: 

  • Gestão estratégica;
  • Mensuração de progressos;
  • Estratégia;
  • Objetivos;
  • Indicadores;
  • Metas;
  • Iniciativas estratégicas.

De acordo com uma pesquisa feita pela 2GC, uma organização voltada para o aprimoramento das técnicas Balanced Scorecard, 76% das empresas usam o BSC para o planejamento estratégico. Do mesmo modo, 79% das ações de negócios são influenciadas pelo método.

Os resultados do uso da metodologia BSC são positivos para as empresas. Isso faz com que cada vez mais organizações se tornem adeptas.

O segredo está em fazer com que os administradores consigam entender de forma clara os objetivos do planejamento, e assim possam e definir as iniciativas estratégicas que serão executadas. Com a metodologia, quatro perspectivas são definidas, mensuradas e acompanhadas. Veja a seguir quais são elas:

Perspectiva Financeira

Os indicadores de desempenho financeiros são importantes para avaliar se a execução das estratégias cumprem seus papéis e contribuem para os resultados. Porém, com a aplicação do BSC, essas medições não devem ser as únicas a orientar um negócio e sua estratégia.

Estes indicadores devem apenas mostrar o resultado das demais ações desenvolvidas. Então a pergunta que deve ser respondida neste caso é:

Quais objetivos financeiros devemos seguir para satisfazer os acionistas?

Perspectiva dos Clientes

É muito comum que as empresas tenham como missão fazer ofertas de real valor para os clientes. Entretanto, posições como essa falam pouco sobre ações ou planejamento. Por isso, o método BSC exige que essa Missão seja definida em ações que possam ser controladas.

Em suma, tudo deve ser organizado com metas de tempo, qualidade e serviço. Portanto, a pergunta norteadora a essa perspectiva é:

Quais necessidades dos nossos clientes devemos atender para atingir os objetivos financeiros?

Perspectiva dos Processos internos

De nada adianta ter clara e definida a perspectiva do cliente se ela não for traduzida em ações e processos internos. Em síntese, o foco deve ser nos processos comerciais que geram maior satisfação dos clientes.

Identificar e medir as habilidades tecnológicas da empresa assegura uma liderança contínua no mercado. A pergunta que norteia esta perspectiva é:

Em quais processos internos devemos ter excelência para satisfazer nossos acionistas e clientes?

Perspectiva do Aprendizado e crescimento

Com as medições das últimas duas perspectivas citadas acima definidas, a organização consegue entender o que é importante para o sucesso competitivo. Contudo, o mercado e a concorrência exigem que a empresa se reinvente de tempos em tempos, com produtos novos e processos eficientes.

O foco em melhorias específicas de processos existentes deve entrar no planejamento da perspectiva do aprendizado e crescimento. Portanto, a pergunta a ser respondida é:

Como a organização deve aprender e inovar para atingir nossas metas?

9 dicas de como implementar o modelo Balanced Scorecard (BSC)

Certamente, de nada adianta definir as perspectivas e responder as perguntas que as norteiam se elas não estiverem relacionadas entre si. Somente assim, elas irão surtir efeito.

Agora que você já sabe como executar o planejamento estratégico com utilização do BSC, a questão é: como implementar com sucesso na empresa? Para isso, existem alguns passos a serem seguidos. Confira as seguintes dicas para implantá-lo no seu negócio:

1. Crie um mapa estratégico

Criar um mapa estratégico é o princípio da metodologia Balanced Scorecard. Aliás, é nele que devem constar a missão e objetivos da sua empresa, de cada setor e os pontos de interseção entre as diferentes áreas.

É o mapa estratégico que descreve os pontos essenciais para a concretização do plano da empresa. É importante que o gestor faça com que todos os colaboradores se sintam parte nesse processo: eles devem entender e saber o papel de cada um dentro da empresa.

Equipe reunida implementando um mapa estratégico

2. Defina objetivos

Para que o processo dê certo, é necessário ter uma estratégia com objetivos claros e definidos. Estipule as metas das áreas que devem ser contempladas no BSC, considerando as quatro seguintes perspectivas: 

  1. Financeira;
  2. Clientes;
  3. Processos internos;
  4. Aprendizado e crescimento.

3. Crie indicadores

É essencial ter indicadores de desempenho definidos. Isso contribui para que a evolução da estratégia seja mensurada de forma periódica, afinal o Balanced Scorecard é uma metodologia de gestão.

O BSC é flexível e, independente dos tipos de indicadores escolhidos para cada objetivo, é fundamental que eles sejam claros, mensuráveis e de fácil coleta. Aliás, o método permite que você realize as mudanças necessárias ao longo do tempo.

O Balanced Scorecard é uma metodologia de gestão, portanto, permite que você realize as mudanças necessárias ao longo do tempo. Se você não mede os resultados de suas ações, não tem como saber se é preciso alterar o curso, manter ou descartar qualquer estratégia.

4. Desdobre as metas

Definitivamente, traçar objetivos e deixá-los no papel não irão ajudar no seu planejamento. Nesta etapa é muito importante que as metas individuais e coletivas sejam desdobradas para todos os profissionais diretamente envolvidos.

O recomendado é que essa tarefa de desdobramento de metas seja feita em conjunto, pelo gestor e pelo colaborador, para garantir o alinhamento correto das expectativas.

5. Relacione as ações estratégicas

Cada ação desenvolvida pelos setores da empresa deve estar alinhada aos objetivos estratégicos da organização. Por exemplo, a aquisição de um sistema de gestão traz agilidade aos processos, melhora a produtividade e, consequentemente, os resultados. Portanto: está afinada com o que a empresa espera para o futuro.

Esse é um exemplo de ação que pode fazer parte de uma meta que a empresa procura alcançar. Além disso, estar afinados com os objetivos mais comuns no mundo corporativo, como:

  • Aumento de vendas;
  • Posicionamento de mercado;
  • Competitividade.

6. Alinhar funcionários e todas as unidades da organização na mesma estratégia

Os vários departamentos de uma organização obedecem a rotinas diferentes. Talvez as demandas por resultados e o próprio ritmo de trabalho variem do setor Financeiro para o setor de Gestão de Pessoas, por exemplo. É normal que as lideranças de cada área desenvolvam abordagens particulares.

Ainda assim, as equipes devem estar em sintonia. Lembre-se de que, no fim das contas, todos os esforços servem ao mesmo propósito, que é atingir os objetivos estratégicos.

7. Vincular as melhorias operacionais às prioridades estratégicas

Por mais que o BSC proponha uma visão nítida do objetivo final e por mais que a equipe consulte o mapa, a rota para o sucesso pode conter obstáculos inesperados. Às vezes acontece de a companhia empregar energia, tempo ou dinheiro demais numa ação que traz poucos resultados. Trata-se do famigerado desperdício de recursos.

Ninguém adota estratégias ineficientes de propósito. O erro está em insistir nelas. Da mesma forma que o motorista desvia de um buraco na estrada, buscando um caminho alternativo, é preciso corrigir as falhas operacionais tão logo elas apareçam. Esse cuidado torna a jornada mais tranquila.

8. Realizar reuniões de revisão para monitorar e guiar a implementação da estratégia

Os encontros periódicos com as lideranças, ou mesmo com todos os colaboradores, existem justamente para apontar o que ainda não está dando certo. Esse é o momento de analisar os indicadores de desempenho, reconhecer as falhas e corrigi-las.

Digamos que a operação se mostre muito cara. Nesse caso, os envolvidos podem sugerir alternativas para baratear os custos do dia a dia. Que tal trocar de fornecedor? Ou fazer uma campanha interna para poupar material? Até mesmo as atitudes mais simples são capazes de garantir fôlego financeiro para a instituição.

9. Periodicamente, testar e adaptar a estratégia em curso

Como deu para perceber, o aprendizado com Balanced Scorecard é constante. O mapa estratégico fica sujeito a alterações à medida que as reuniões de revisão vão ocorrendo.

Pode ser que o mercado se transforme em poucos meses, devido a uma crise internacional ou a mudanças no comportamento dos consumidores. Por isso, nunca trate seus planos como um manual de instruções hermético. Eles estão mais para uma síntese de ideias, que são dinâmicas e devem se adaptar à realidade.

Clique no banner abaixo e baixe o teste da gestão estratégica para sua empresa!

Os benefícios do Balanced Scorecard (BSC) nas empresas

O BSC traz inúmeros benefícios para a empresa, já que ele ajuda a obter melhores resultados na administração. Confira a seguir mais algumas vantagens de implementar o método no seu negócio.

Melhor comunicação e execução da estratégia

O Mapa Estratégico é uma ferramenta que ajuda todas as áreas a entenderem de forma visual e simples os objetivos do negócio. Além disso, permite que todos conheçam os elementos estratégicos que precisam ser trabalhados e como eles afetam uns aos outros.

Alinhamento entre colaboradores e a empresa

O método Balanced Scorecard (BSC) permite que os colaboradores estejam alinhados com a organização através da visão estratégica. Será muito mais fácil para os envolvidos entenderem a visão, além de saberem o desenvolvimento do seu trabalho e como os relatórios poderão ajudar a chegar no objetivo.

Melhor gestão da informação

Com o BSC as empresas também conseguem criar seus KPIs (Indicadores-chave de Desempenho) para os mais variados objetivos estratégicos. Sobretudo, isso auxilia a manter o foco apenas no que é relevante e evita perda de tempo e dinheiro. Além disso, contribui para que uma boa tomada de decisão seja feita.

Homem fazendo análise de resultados

Melhor planejamento estratégico

Com certeza essa é uma das vantagens mais importantes, pois não adianta ter um planejamento estratégico se ele não estiver de acordo com a realidade da empresa. Do mesmo modo, ele também precisa ser executado.

O BSC é uma forma lógica e estruturada de ajudar os gestores a garantir que todas as áreas sejam abordadas de maneira fácil e compreensível.

Para isso, utiliza-se o Mapa Estratégico, identificando a relações de causa e efeito entre os diferentes objetivos. Essa estrutura ajuda a manter as metas no centro, com indicadores específicos que servem para monitorar o desempenho e seguir as iniciativas.

Otimização da análise e acompanhamento de resultados

O Balanced Scorecard (BSC) produz uma ampla e detalhada fonte de informação em relação ao desempenho e cumprimento das metas de cada área e colaborador. Isso permite, e exige, melhorar a capacidade de análise dos diretivos e dos responsáveis pelo processo.

Certamente isso trará muitos reflexos no futuro, já que os resultados e o atingimento de metas melhoram a cada ciclo. Do mesmo modo, o BSC permite que decisões sejam tomadas imediatamente caso os resultados não sejam os esperados.

Em resumo, o Balanced Scorecard (BSC) é uma ferramenta muito eficaz para o cumprimento das ações definidas no planejamento estratégico. O método ajuda os gestores na tarefa de compreender e acompanhar o desempenho das tarefas.

Além de auxiliar nos principais indicadores importantes para o crescimento das empresas, como:

  • Financeiro;
  • Clientes;
  • Aprendizado e Crescimento;
  • Processos Internos.

Para concluir, é nítido que a implementação da metodologia na organização é uma medida fundamental para identificar os principais erros de gerenciamento e corrigir as ações a tempo.

Inclusive, permite que as estratégias possam ser redefinidas, caso haja necessidade, com o objetivo de alcançar as metas estabelecidas inicialmente. 

Em síntese, tem o objetivo de implantar a visão de longo prazo nas rotinas de curto prazo. Ou seja, o gestor não vai precisar parar de executar os processos e as tarefas que trazem resultados para a empresa.

Se você não sabe para onde vai, qualquer lugar serve. Então você precisa determinar onde quer chegar. E se você sabe onde quer chegar, vai precisar de um mapa para se orientar. Agora que você já sabe tudo sobre o BSC, que tal começar a implementar na sua empresa?

Clique no banner abaixo e solicite uma demonstração. Nossos especialistas irão mostrar como o Scopi pode ajudar no seu planejamento e na sua gestão.