Produtividade Industrial

Produtividade industrial: como o planejamento pode melhorar seus resultados

A produtividade industrial pode ser tanto um sonho como um pesadelo dentro das indústrias. Sempre relacionado a questões como faturamento, qualidade e crescimento, é um indicador perseguido por qualquer gestor em uma indústria.

Mas o que poucos sabem, é que o planejamento estratégico pode ajudar a trazer melhor resultados quando o assunto é produtividade. Seu caráter sistêmico e analítico, ajuda a identificar possíveis melhorias no processo produtivo. 

Além disso, o planejamento auxilia no fomento à cultura de resultados, ajudando sua indústria na hora de definir indicadores-chave de sucesso e mensurar os resultados periodicamente. 

Neste artigo, iremos explicar como funciona o conceito de produtividade e mostrar como o planejamento pode ajudar seus resultados. Continue a leitura para saber mais! 

Entendendo a produtividade industrial

Antes de mais nada, precisamos compreender o conceito de produtividade industrial. Para isso, vamos começar por produtividade. De forma geral, produtividade significa fazer mais com menos ou os mesmos recursos, em menos tempo. 

Porém, nem sempre o que é produtividade para uma indústria, é para outra. É preciso entender o propósito da empresa para definir se produtividade é sinônimo de qualidade ou quantidade. 

Por exemplo, se estivermos falando de uma rede de fast-food, produtividade significa quantidade. Mas se estivermos falando de uma marca de roupas artesanais, produtividade significa qualidade. Isto é, o conceito de produtividade pode transitar de acordo com os objetivos estratégicos das empresa. 

Mas e a produtividade industrial? Bom, nesse caso, há uma definição específica: a melhor utilização dos ativos disponíveis – matéria-prima, mão de obra, equipamentos – na produção dos bens oferecidos ao mercado. Aqui, produtividade não é apenas uma questão de tempo, e sim de empregar corretamente os recursos disponíveis. 

Pessoa trabalhando no setor de produção

Para isso, existem indicadores utilizados para mensurar os índices de produtividade. Normalmente, eles são customizáveis de acordo com o setor da indústria e seu processo de produção. Mas basicamente, ele irá medir o volume de produção entregue convertido em horas padrão. Logo após, esse volume será dividido pelo número de horas disponíveis para produzir essa quantidade. 

É através destes indicadores que uma indústria poderá saber se seus ativos estão sendo utilizados da melhor forma e, consequentemente ter uma boa produtividade industrial. Pois como sabemos, bons resultados em produtividade significam bons resultados em faturamento

O impacto do planejamento na produtividade industrial

Já falamos muito sobre os benefícios do planejamento estratégico para indústrias, até sobre quais problemas ele pode ajudar a evitar. E entre seus impactos positivos, ajudar a ter uma melhor produtividade industrial é um deles. 

Em resumo, o planejamento estratégico é um processo sistêmico que ajuda a construir um plano de ações para alcançar determinado resultado. Normalmente, ele é usado de forma global, levando em conta as necessidades de toda a indústria. Mas também pode ser aplicado em um setor específico, como o de produção, por exemplo. 

Nesse sentido, o planejamento estratégico irá definir os objetivos da indústria, escolher os indicadores para mensurar os resultados e desenhar os projetos e processos necessários para alcançar esses objetivos. 

Entretanto, é justamente na etapa de processos que seu impacto mais importante na produtividade industrial acontece. Por causa de sua essência analítica, o planejamento estratégico propõem que os processos internos das empresas sejam avaliados constantemente, em busca de possíveis melhorias. 

Além disso, outras aspectos do planejamento também impactam na produtividade industrial, como por exemplo, alinhar a produção com a missão da empresa e escolher os KPIs corretos para fazer o acompanhamento constante. 

Mas antes de seguir para o impacto do planejamento na produtividade industrial: uma pausa para explicações! 

A fim de evitar possíveis dúvidas daqui para frente, é importante deixar claro que planejamento estratégico é diferentes de planejamento e controle de produção. Como estamos falando de produtividade industrial, você deve estar se perguntando se ambos não são a mesma coisa… 

Pois bem, não são! O planejamento e controle de produção – também conhecido como PCP – é composto por uma série de atividades realizadas antes da produção ocorrer de fato. Ele é fundamental para o controle da produtividade industrial, pois planeja todo o processo, do cronograma à venda. 

Como o planejamento estratégico auxilia nos resultados

Bom, agora que você já sabe o que é produtividade industrial, planejamento estratégico e planejamento e controle de produção, vamos ao que interessa! Entenda a seguir como o planejamento estratégico pode ajudar sua indústria a melhorar seus resultados na produtividade industrial. 

1. Alinha a produção com a missão da empresa

Uma das características do planejamento estratégico é entender qual a essência da empresa. Para isso, são definidos conceitos que provavelmente você já conhece: missão, visão e valores. 

De forma breve, missão é o propósito da empresa, o motivo pela qual existe. Já a visão é onde a empresa deseja chegar, seu objetivo para o futuro. E entre tudo isso estão os valores, que são os conceitos éticos que irão mover todas as ações da empresa. 

Quando uma indústria investe em planejamento estratégico, ela possui um conhecimento maior sobre si mesmo e isso reflete na produtividade. Afinal, quando se sabe de forma clara aonde se quer chegar, fica mais fácil comunicar isso a todos os envolvidos no processo. 

Dessa forma, ao realizar qualquer tarefa em qualquer setor, os colaboradores da sua empresa sabem que aquela ação tem como foco alcançar determinado objetivo e isso tem impactos positivos na produtividade. 

Mas como? Você deve estar se perguntando… Simples! Quando saber aonde queremos chegar, perde-se menos tempo com ações sem sentido e aprende-se a priorizar o que realmente importa, utilizando seu tempo e ativos de forma estratégica e efetiva. 

2. Auxilia na otimização dos processos de produção

Anteriormente, falamos sobre como a análise de processos é uma etapa do planejamento estratégico com alto impacto na produtividade industrial. Em resumo, processos são uma sequência de atividades que visam alcançar sempre o mesmo resultado.

Ou seja, quando falamos em produtividade industrial, estão falando de produção. Logo, o processo produtivo é composto por uma série de ações que tem como objetivo produzir o produto que a indústria entrega ao mercado

Esse processo produtivo, pode englobar ações como pré-produção, compra de matéria-prima, prototipação, embalagem, montagem, enfim, inúmeras etapas dependendo do produto a ser produzido. 

Isto é, em meio a tantas etapas, podem existir erros, etapas desnecessárias, adiantadas ou atrasadas, por exemplo. Com a avaliação constante proposta pelo planejamento estratégico, ficará mais fácil otimizar os processos produtivos

Além da avaliação, todas as etapas do processo serão mensuradas através de KPIs que ajudarão a entender em qual etapa estão os erros. Assim, fica mais fácil propor as melhorias que irão trazer mais produtividade para a rotina dos colaboradores. 

3. Define os KPIs para mensuração da produtividade

Ainda entre as etapas do planejamento estratégico, temos a definição dos indicadores-chave de performance, ou KPIs. Eles são combinações de métricas que vão mensurar se os resultados estão sendo atingidos, podendo ser apresentadas em número ou porcentagem

Embora a produtividade industrial seja um conceito comum a qualquer indústria, sabemos que cada uma tem suas particularidades, de acordo com o produto entregue ao mercado, seu modelo de negócio, entre outros aspectos. 

Dupla analisando relatórios de produção

Por isso os KPIs são tão úteis tanto para o planejamento estratégico de uma indústria, quanto para a produtividade industrial. Seu caráter personalizável permite que as características da indústria sejam levadas em conta. 

Além disso, quando os KPIs são definidos, é muito mais fácil gerar relatórios automatizados. Softwares de planejamento estratégico como o Scopi, possuem uma funcionalidade específica para indicadores, onde eles são cadastrados e atualizados automaticamente. Assim, líderes e gestores visualizar em um só lugar o andamento das ações. 

4. Proporciona o acompanhamento constante

Com toda certeza, mais importante do que planejar, é executar o que foi planejado. Por isso é essencial para as indústrias fazer o acompanhamento constantes das ações do planejamento estratégico

Imagine o seguinte cenário: sua equipe de produção identifica possíveis melhorias no processo, que irão trazer melhores resultados para a produtividade industrial. Essas melhorias são colocadas em prática, mas os resultados não são acompanhados. 

Após meses de trabalho, problemas começam a aparecer e fica claro que as melhorias propostas não foram tão boas assim. Mas como não houve acompanhamento constante, elas só foram identificadas quando já era tarde demais. 

Ou seja, o acompanhamento dos resultados precisa ser feito de forma periódica e o planejamento estratégico incentiva isso. Quando se tem objetivos estratégicos definidos, processos de produção claros, softwares e KPIs, não falta absolutamente nada para mensurar os resultados, certo?

Apesar de todas essas informações, muitas indústrias ainda não tem o hábito de acompanhar suas ações. Por isso, recomenda-se que uma rotina de reuniões seja criada dentro da empresa, para fazer bom uso dos dados que surgem do processo e identificar os erros enquanto eles ainda não afetaram negativamente toda a operação

No caso da produtividade industrial, essas reuniões serão extremamente importantes para avaliar como anda os índices do processo e buscar sempre os melhores resultados para a indústria. 

5. Fomenta a cultura de resultados

Por fim, você já deve ter percebido o quanto acompanhar processos e indicadores é fundamental para garantir que tudo seja executado com bons índices de produtividade. A parte boa disso tudo, é que ajuda a fomentar a cultura de resultados. 

Nem sempre é fácil fazer com que seus colaboradores sejam engajados e motivados a alcançar os objetivos da empresa. Mas com planejamento estratégico, essa realidade pode mudar sim!

Em primeiro lugar, ao ajudar a definir a missão da empresa, o planejamento traz mais propósito às ações dos seus colaboradores. Isso ajuda no bem-estar e na motivação, mostrando o quanto suas ações são importantes. 

Logo após, essa motivação reflete na produtividade, trazendo mais foco e assertividade à rotina deles. Como consequência, os resultados definidos são alcançados, trazendo uma sensação de dever cumprido. Viu como o ciclo de fecha de forma magistral? 

Dessa forma, fica muito mais fácil fomentar a cultura de resultados. O planejamento estratégico traz mais organização, foco e assertividade às ações, fazendo com que todos entendam qual seu papel nos objetivos da indústria. 

Todas essas mudanças impactam positivamente o dia a dia dos colaboradores, que passam a trabalhar de forma mais segura e com propósito. Os resultados? Bom… Com certeza envolvem uma maior produtividade industrial! 

Para resumo, o planejamento estratégico ajuda as indústrias e tornarem comuns comportamentos como acompanhamento de resultados, melhoria contínua e otimização de processos. Além de unir todos em busca de um único objetivo. 

O resultado disso passa por uma aumento dos índices de produtividade industrial, algo tão desejado por muitas empresas. E você, pronto para começar a transformar seu setor produtivo?