<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1113052145394124&ev=PageView&noscript=1" />

PLANEJAMENTO
ESTRATÉGICO
Tudo para criar o seu!

A visão do todo, de todos, de ontem, de hoje e de amanhã.

O QUE É PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Planejamento Estratégico é um processo sistêmico que permite definir o melhor caminho a ser seguido por uma organização, para atingir um ou mais objetivos, dentro de um contexto previamente analisado. Isso se faz analisando cenários, definindo metas e ações que permitirão chegar onde se deseja.

Planejamento Estratégico para todas as empresas
QUALQUER EMPRESA PODE
COMEÇAR O SEU PLANEJAMENTO,
INDEPENDENTEMENTE DO TAMANHO!

A quem se aplica o Planejamento Estratégico?

O planejamento estratégico pode ser desenvolvido e incorporado na cultura de qualquer organização, independentemente de seu tamanho e segmento em que atua. Todas as organizações possuem objetivos a serem atingidos, logo, todas podem e devem ter o seu planejamento estratégico.

Mas o que precisa para ter um planejamento bem feito?

O planejamento precisa ser um processo participativo, contando com o engajamento de todos - começando pelo líder da organização. O alinhamento entre as pessoas que fazem parte da organização é um dos principais fatores para o sucesso  do planejamento da empresa.

PORQUE
FAZER Seu planejamento estratégico

Como começar seu planejamento estratégic

10 BENEFÍCIOS DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Para muitos, o planejamento estratégico pode parecer algo muito teórico, porém, um planejamento bem feito traz grandes benefícios práticos.

Veja dez benefícios abaixo:
1

ORGANIZAÇÃO

A organização como um todo passa a ter uma visão mais clara de seus objetivos.
Quando colocado no papel, o planejamento começa a ser algo tangível, os objetivos ficam mais definidos e saem apenas da teoria.

Assertividade

Aumenta a assertividade das decisões.

Com o planejamento definido, torna-se mais ágil a tomada de decisões, visto que se tem uma ideia melhor de onde a empresa está e onde se quer chegar.

2

Decisão racionaL

Permite que as decisões sejam tomadas de forma mais racional, com base em dados mensurados.

Com o sistema de planejamento, se torna mais fácil o acesso às metas que estão sendo atingidas e das que não estão, para criar uma estratégia de como poder cumpri-las.

3

Priorização

Dá condições para uma melhor priorização de tarefas.

É importante ter um cronograma das principais ações a serem tomadas, e assim não perder tempo com algo que pode ser resolvido em outro momento.

4

Comprometimento

Aumenta o grau de comprometimento da equipe, na medida em que participam do processo e ficam mais engajadas.

As pessoas ficam mais engajadas quando conhecem melhor suas atribuições e a importância delas na empresa.

5

Estratégia

Possibilita ao gestor investir naquilo que é mais estratégico.

Sem um planejamento é impossível compreender a importância de cada estratégia para atingir os objetivos desejados.

6

Prevenção de problemas

Previne problemas, inclusive de relacionamento.

Problemas de relacionamento são comuns quando não há comunicação interna e definição de tarefas. O planejamento evita que aconteçam mal-entendidos entre funcionários.

7

Produtividade

ganhos de produtividade e qualidade nas entregas.

Com suas funções definidas, todas as pessoas da organização podem ter um foco maior em suas atividades, proporcionando um trabalho bem feito.

8

Economia

Reduz o desperdício e o retrabalho.

Quando se tem um planejamento estratégico fica muito mais fácil a compreensão de como o trabalho deve ser feito, evitando erros de procedimentos.

9

Otimização do Tempo

O planejamento proporciona ganho de tempo.

A estratégia é prática e conforme aplicada ela torna mais ágil a execução das atividades da empresa e melhora o rendimento dos processos.

10

4 MOTIVOS PARA FAZER UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

É do senso comum que com planejando se conquistam resultados tangíveis. Ganhos de tempo, ganhos financeiros, entre outros. Mas o sucesso do planejamento não está só no resultado tangível. Há também os intangíveis. Ao longo do processo do planejamento se descobre e aprende muitas coisas sobre nós mesmos e sobre os outros.

Separamos 4 motivos não tão tangíveis que por si só já justificam o trabalho de construir um bom planejamento estratégico:

1. SABER QUEM REALMENTE É

Ao longo do tempo, empresas perdem um pouco da própria identidade. Alguns iniciam o negócio sem uma definição clara sobre o que é e o que querem ser no longo prazo.

A máxima socrática do “conhece-te a ti mesmo” se aplica também à gestão de uma empresa. Antes de tudo é preciso identificar quem, com suas virtudes e defeitos, para então definir uma missão que tenha sintonia com o que sou.

Antes de agir, desenvolver produtos, realizar investimentos, assumir riscos, é fundamental conhecer suas potencialidades (forças) e suas deficiências (fraquezas). Fazer aquilo para o qual tem potencial e afinidade.

Uma empresa com missão, visão e valores tem muito mais chances de construir uma história de sucesso e duradoura, além da realização de seus sócios e funcionários. O planejamento estratégico ajuda na definição da filosofia e na análise interna da organização.

2. SABER ONDE ESTÁ E ONDE QUER CHEGAR

Depois que a organização descobre quem é e o que tem a oferecer, é o momento de traçar um mapa de seus objetivos e metas.

Quem não planeja, acaba mais exposto à frustração de não concretizar seus sonhos. O planejamento estratégico ajuda a analisar os cenários externos e a partir daí definir seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

Parece fácil, mas ter a visão correta do lugar onde se está e onde se quer chegar, sem um planejamento, é impossível. Algumas organizações impõem metas absurdas que nunca conseguirão ser cumpridas, é preciso ser realista na hora de planejar seus objetivos.

3. SABER COMO CHEGAR AONDE SE QUER

Após os objetivos traçados, muitos caminhos podem levar ao mesmo lugar. Porém, o tempo e o desgaste podem variar de um para outro. Dependendo da escolha, o futuro pode ficar comprometido, sendo que, um percurso bem planejado, possibilita que a realização se dê já no processo da caminhada, com menos dor e sofrimento.

Onde você quer que sua empresa esteja daqui um ano? E daqui a cinco anos? Você já se perguntou isso?

O tempo que se levará para planejar certamente será ainda inferior ao tempo desperdiçado, quando se recorre ao método da tentativa e erro. O planejamento estratégico ajuda a pensar nos riscos que cada caminho oferece e planejar as ações, cada uma com o seu tempo e o seu responsável.

4. CHEGAR AONDE QUER, ACOMPANHADO DE OUTROS

Muitos tentam, investem recursos e tempo e não chegam onde gostariam. Os que planejam, principalmente em grupo, conseguem mais êxito em suas conquistas. Não é à toa que se diz que “ninguém é feliz sozinho”.

Nas empresas, o planejamento estratégico ajuda a integrar os sócios e os funcionários, tornando a instituição muito mais forte e preparada aos desafios do dia a dia.

É importante ouvir a opinião dos funcionários, pois eles estão todos os dias na empresa e sabem os pontos fortes e fracos, o que funciona e o que não funciona, talvez até melhor que os próprios gestores

Uma vitória compartilhada é muito mais prazerosa, da mesma forma que uma derrota compartilhada é menos dolorosa.

como organizar seu planejamento estratégico

COMO FAZER Um planejamento estratégico

5 ETAPAS DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Para construir o planejamento estratégico é importante criar um cronograma com todas as etapas. No mercado há plataformas que ajudam nisso. O software Scopi é uma delas.

Ele traz um passo a passo que facilita a montagem do planejamento e ajuda no monitoramento da execução, com seus avisos e painéis de controle. 

Conheça as etapas:

DIAGNÓSTICO

Reunir a equipe de trabalho e apontar as forças e fraquezas do ambiente interno da organização e as oportunidades e ameaças do ambiente externo. 

Esta metodologia é conhecida como análise SWOT.

FILOSOFIA E DIRETRIZES ESTRATÉGICAS

Definir a Missão, a Visão e os Valores da organização, é extremamente importante. Além dos seus clientes, os próprios colaboradores precisam ter conhecimento sobre a filosofia da organização.

Construir o Mapa Estratégico com os Objetivos Estratégicos. Uma das metodologias usadas para definição dos objetivos estratégicos é o BSC (Balanced Score Card).

METAS E INDICADORES

Definir as Metas (métricas financeiras, de marketing, de recursos humanos,…) a serem conquistadas para cumprimento dos respectivos objetivos estratégicos. Com o cuidado para não impor metas absurdas e impossíveis de serem atingidas.

Criar os indicadores que permitirão o monitoramento das metas. Se a empresa tem uma meta de alcançar um determinado valor de faturamento, um dos indicadores a serem monitorados é o faturamento.

Distribuir as metas e os indicadores para os colaboradores para que cada colaborador tenha consciência da sua responsabilidade e importância.

PROJETOS E PROCESSOS

Criar os planos de ação (Projetos e Processos) que irão viabilizar a conquista dos objetivos estratégicos, com as previsões de datas e os responsáveis.

Vinculá-los aos objetivos estratégicos e definir uma priorização.

CONTROLE E GESTÃO

Realizar reuniões semanais de equipe onde cada área da empresa faz a sua reunião e avalia os seus números, o que foi feito na semana anterior e quais serão as prioridades da semana. Normalmente estas reuniões acontecem na segunda-feira.

Realizar reuniões mensais, onde os gestores se reúnem para fazer a avaliação dos resultados. Em empresas menores, é comum os colaboradores também participarem.

Redefinir periodicamente o SWOT, os objetivos estratégicos, as metas e os planos de ação.

Check list de uma reunião de avaliação

O grande diferencial das organizações inovadoras é fazer o planejamento estratégico se tornar um hábito, inserido no dia a dia.  Para isso, a vinculação de processos de rotina ao mapa estratégico e o acompanhamento diário são indispensáveis. 

A seguir o check list de uma reunião de avaliação, do planejamento estratégico:

1

Analisar o desempenho das metas no ano por objetivo do mapa estratégico

2

Verificar o resultado das principais metas no mês que passou

3

COMPRAR O RESULTADO NO MOMENTO
COM O HISTÓRICO DO PASSADO

4

Definir ações para melhorar os resultados que estão aquém da meta

5

Verificar se os principais projetos (planos de ação) estão dentro do prazo

6

Avaliar a produtividade geral da equipe de trabalho
Como avaliar o desempenho da sua empresa.
E-book gratuito
Baixe agora

COMO
LIDERAR SUA EQUIPE PARA O PLANEJAMENTO

Como liderar na hora do planejamento estratégico

ATRIBUIÇÕES DO LIDER

O líder é peça chave em qualquer organização, independentemente do seu segmento e do seu tamanho. Não há sucesso sem uma boa liderança. Haverá sempre um líder por trás ou na base de uma grande realização.

No passado, os líderes, considerados chefes, eram autoritários, não compartilhavam suas idéias e, praticamente, não abriam espaços para seus subordinados opinarem e criarem.  O líder da atualidade compartilha seus desejos e objetivos com a equipe, que é estimulada a desenvolver um processo de construção conjunta e contínua.

Na construção do planejamento estratégico e no acompanhamento de sua execução a participação do líder é fundamental. Um bom software de planejamento estratégico e uma equipe com potencial de engajamento são importantes, mas nada substitui a atuação do líder.

Desde a análise de cenários, até o processo de controle das metas e dos projetos, a presença ativa do líder se faz necessária. Se o líder não assumir o seu verdadeiro papel, ele passa a ser o problema e não a solução. Como consequência, o planejamento estratégico morre e o maior responsável será o líder, ou melhor, a ausência dele.

Um verdadeiro líder precisa:
PENSAR

Líder que é líder não para de pensar. Pensa sobre o que quer, sobre seus potenciais e os potenciais de sua equipe, sobre o que está acontecendo e sobre o que está por vir.

PLANEJAR

Para alcançar aquilo que deseja, antes de sair fazendo, o líder planeja, porque sabe que sem planejamento as chances de sucesso se reduzem e o retrabalho aumenta.

COORDENAR

Principalmente em organizações menores o próprio líder assume a coordenação do planejamento estratégico e da grande maioria dos projetos, realizando ele próprio algumas ações e delegando outras.

ACOMPANHAR

O sucesso do planejamento depende do monitoramento constante das metas e dos prazos das ações. Também para poder proceder com os ajustes sempre que necessários. O bom líder tem a visão do todo, e faz isso muito bem!

ORIENTAR

O bom líder não simplesmente reprime quando uma ação não é realizada no prazo ou é realizada sem a qualidade pretendida. Ele apresenta alternativas e orienta sobre o melhor caminho.

INCENTIVAR

A equipe precisa ser constantemente motivada, principalmente, para vencer as contingências e os obstáculos que se apresentam. Uma palavra de confiança, um elogio, tem sua força.

DAR O EXEMPLO

Talvez a atribuição mais importante. É difícil a equipe seguir um líder que manda, mas não faz. Diz que é preciso planejar, mas não planeja, diz que é preciso medir, mas não avalia.

OS 8 C'S DO PLANEJAMENTO

Juntamente com a disposição do líder e o engajamento de toda a equipe, para colocar em prática o planejamento há certos valores que precisam ser disseminados.
Confira 8 deles:

CONHECIMENTO

Saber o que é um planejamento estratégico em todos os seus detalhes e a importância que possui. Ter conhecimento suficiente sobre os métodos e as ferramentas que ajudam na sua implementação.

CONFIANÇA

Acreditar no potencial da equipe de trabalho e no poder de transformação que um planejamento estratégico é capaz de provocar.

CONTROLE

Criar mecanismos para exercer o controle sistemático sobre o andamento dos planos de ação, o cumprimento dos prazos e o atingimento das metas.

COLABORAÇÃO

Ajudar os colaboradores a entenderem a importância do planejamento e a superarem eventuais dificuldades no cumprimento das ações e das as metas.

CORAGEM

Iniciativa e força de vontade para introduzir a cultura do planejamento estratégico e para superar as resistências, bastante comuns a todo tipo de mudança.

COMPETÊNCIA

Colocar em prática os planos de ação, definidos no planejamento estratégico, dentro do prazo programado e da qualidade esperada.

COMUNICAÇÃO

Comunicar as estratégias às partes interessadas e criar uma rotina de comunicação que mantenha todas as partes atualizadas sobre a evolução do planejamento.

COMPROMETIMENTO

Estar engajado com os propósitos do planejamento e com todos os compromissos que determinarão o sucesso dos planos e das estratégias.

O risco de não fazer planejamento estratégico

O QUE PODE ATRAPALHAR
O seu planejamento estratégico

5 OBSTÁCULOS PARA COLOCAR EM PRÁTICA O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Muitos líderes tornam-se um pouco resistentes à teoria do planejamento, questionando se realmente vale a pena investir tempo e aderir a ele. É normal colocarem obstáculos e dúvidas em pauta se realmente se faz necessário um planejamento estratégico. Esses obstáculos normalmente são:

5. RESISTÊNCIA À MUDANÇA

São poucos os que não morrem de medo do novo e da resistência à mudanças. Tendemos a nos acostumar com a rotina, afinal, ela, mesmo que nem tão desejada garante uma certa segurança.

Segurança que em sua maioria dos casos é ilusória, pois enquanto estamos mergulhados na rotina, fazendo sempre o mesmo, há outros vencendo a resistência da mudança e encontrando novos caminhos para obterem ganhos.

4. FOCO EXCLUSIVO NA SOBREVIVÊNCIA

Com o mercado atual muito competitivo, sendo agravado pela economia globalizada, é comum que o empreendedor se preocupe exclusivamente com a sobrevivência. Gestores sem conhecimentos do planejamento estratégico, acabam deixando de lado a visão estratégica e de longo prazo.

3. FALTA DE TEMPO

Vivemos numa sociedade com sobrecarga de atividades, o que gera falta de tempo. Uma das soluções é reduzir o desperdício de tempo, o que se pode conquistar com planejamento.

Antes de sair fazendo, como é de costume, a recomendação é pensar nos objetivos e sistematizar os melhores caminhos para se chegar onde se deseja.

O tempo utilizado para planejar, sempre será inferior ao que seria desperdiçado quando se faz sem planejamento. Além de também evitar fazer alguma tarefa repetidamente.

2. FALTA DO HÁBITO DE PLANEJAR

Apesar de sabermos que planejar antes de sair fazendo reduz riscos e desperdícios e aumenta as chances de sucesso, ainda damos preferência a fazer sem planejar devidamente. Planejar, em grande parte dos casos, não significa um detalhamento minucioso de tudo que vamos fazer, mas sim definir minimamente o que, quem, quando e como fará, pensando também no porquê e no custo que terá.

Se começarmos a sistematizar o que faremos podemos começar a criar o hábito saudável do planejamento.

1. FALTA DE CONHECIMENTO

Muitos até sabem dos benefícios que a adoção de um planejamento estratégico traz, porém, por desconhecerem seus elementos principais, acreditam que uma gestão estratégica não se aplica a sua realidade.

Normalmente pensam que se trata de algo exclusivo para grandes corporações privadas, ignorando que a grande maioria destas já foram minúsculas organizações e só chegaram onde estão porque souberam fazer a opção por uma gestão baseada no planejamento estratégico e no controle dos processos e resultados.

8 ERROS MAIS COMUNS NO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Errar é absolutamente normal, principalmente quando não se pode prever os acontecimentos no mercado atual. Sendo o planejamento um processo que precisa ser contínuo, boa parte dos resultados aparecem somente a longo prazo.

Em meio a essas mudanças, são comuns alguns erros acabarem interferindo, a ponto de fazer muitos gestores desistirem do planejamento. O que vai fazer a diferença em sua empresa é aprender com os erros e não encontrar neles motivos para a desistência.

Os erros mais comuns são:

CONTANDO COM A AJUDA DA TECNOLOGIA para ter resultado

COMO ESCOLHER UM SOFTWARE DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO?

Quando compramos um produto ou contratamos um serviço, há vários itens que podemos levar em conta para realizarmos a melhor escolha. Com um software de planejamento estratégico não é diferente.

A seguir, algumas dicas para escolher o melhor software:

5 Motivos para evoluir da planilha para um sistema

Quando o assunto é planejamento estratégico, encontramos algumas limitações nas planilhas eletrônicas que dificultam a construção e a gestão do planejamento.

A seguir apresentamos 5 motivos que justificam a opção por um software especializado:

1. Dificuldade para compartilhar

O compartilhamento das informações é um dos itens mais importantes para o sucesso de uma organização com foco na qualidade e na competitividade. 

Há sistemas especializados que permitem o acesso aos dados a qualquer momento e de qualquer lugar. Estes sistemas também são mais ativos que as planilhas, pois emitem avisos por e-mail quando algo está atrasado ou, até mesmo, está sendo realizado.

2. Dificuldade para integrar

Colocar numa só planilha as informações da gestão estratégica de uma organização, ou seja, diagnóstico estratégico, mapa estratégico, indicadores e metas e, ainda, projetos e processos, é algo praticamente impossível, diante da complexidade e da forma como se dará o acesso.

Um sistema pode também ser integrado com outros sistemas da organização, proporcionando alimentação automática o que gera ganhos de tempo e segurança.

3. Dificuldade para atualizar

Quando se usa planilha, é necessário que cada colaborador entre para verificar o que está desatualizado. Dependendo do software de planejamento estratégico, ele mesmo informa através de avisos por e-mail quando um indicador, um projeto ou uma ação está atrasada. 

Assim fica muito mais fácil também para que o gestor acompanhe os eventuais atrasos.

4. Dependência de um especialista

Montar uma planilha pode ser uma tarefa fácil, mas habilitar macros, gerar interdependências entre documentos, criar fórmulas e gerar relatórios exige um conhecimento bem mais especializado.

Organizações que optam por planilhas vão precisar de um “expert” em planilhas e, mesmo assim, o resultado ainda será inferior a um sistema, já que um bom sistema pode ser bem mais amigável.

5. Segurança das informações

Para que a organização não corra o risco de perder os dados, armazenados em planilhas é necessário rotinas de backup, realizadas manualmente. Nas planilhas também há uma enorme dificuldade de verificar quem acessou e o que fez. No caso de um sistema na nuvem, o backup é automático e muitos destes sistemas gravam logs, além de terem recursos que permitem restringir o acesso à determinadas seções.

O SCOPI É O MELHOR ALIADO
DO SEU PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Descubra tudo o que o software SCOPI
pode fazer pelo planejamento da sua empresa.

PEÇA UMA DEMO